quarta-feira, 2 de março de 2011

Deputado afirma que sistema financeiro do Brasil é rodeado de arapucas

"O sistema financeiro do Brasil está rodeado de verdadeiras arapucas", afirmou nesta quarta-feira (02) o deputado Roberto Mesquita, líder do PV na Assembleia Legislativa. Segundo explicou, as instituições públicas estão “trocando ouro por espelho”, ao cederem aos bancos e financeiras o direito de administrarem empréstimos consignados. O deputado disse que estas instituições obtêm altíssimos lucros em cima dos empréstimos consignados concedidos aos servidores públicos.

Roberto Mesquita destacou que esse tipo de crédito aparentemente é muito vantajoso, pelos baixos juros cobrados. No entanto, o acréscimo de outras formas de cobranças, como seguros obrigatórios, tornam o empréstimo uma grande armadilha para o credor. Para ter ideia de quanto as financeiras ganham com o negócio, explicou o deputado, no interior elas saem oferecendo dinheiro até para quem está com o nome sujo na praça.

Mesquita citou o caso de um aposentado que contraiu um empréstimo, e tempos depois quando foi pagar não conseguiu saldar a dívida porque não sabia assinar o nome. “Na hora de adquirir o crédito não precisa saber assinar, mas na hora de pagar precisa”, estranhou o deputado, acrescentando que o desejo das financeiras é que a dívida perdure o maior tempo possível e assim poderem cobrar mais e mais juros.

O parlamentar ponderou que o crédito à população é essencial para o crescimento do país. “A atuação do Banco do Nordeste, por exemplo, tem sido fundamental para o desenvolvimento do Nordeste”. Porém é preciso alertar a população, principalmente às pessoas desinformadas, que o crédito consignado praticado por muitas instituições pode tornar um aparente benefício em um grande problema no futuro.

Nenhum comentário:

Pesquisa personalizada
Todos os direitos reservados