quarta-feira, 7 de abril de 2010

Falta de ônibus na volta da Semana Santa

A concessão das linhas do transporte intermunicipal realizada pelo Governo do Estado começou a apresentar seus primeiros impactos negativos. As empresas que dominam o monopólio no Ceará se mostraram incapazes de suprir a demanda, logo no primeiro teste de fogo, o feriado da Semana Santa. Na região dos Inhamuns, a concessionária Princesa dos Inhamuns, deixou pelo menos duzentas pessoas sem puderem viajar no último dia do feriado, domingo de Páscoa, somente em Quiterianópolis.

Durante a semana inteira, Valdecy Lacerda, dono da agência de viagens na cidade, contou que a procura por bilhetes foi grande. “Se tivéssemos ônibus disponíveis já teríamos vendido mais de 200 passagens”, destacou. Antes da reformulação na concessão, três empresas operavam as linhas no sentido Quiterianópolis/Fortaleza. Agora, a única permissionária, Princesa dos Inhamuns, disponibiliza apenas dois ônibus diários. Ao contrário do que acontecia antigamente, nenhum ônibus extra foi disponibilizado na volta do feriado.

Seu Cosme Lacerda foi um dos vários prejudicados. Sete, de dez pessoas de sua família que passavam o feriado no interior de Quiterianópolis, não puderam voltar a Fortaleza. “Consegui mandar três hoje (domingo). Para o resto vou ver se arrumo uma carroça”, ironizou. Outro grupo de 25 pessoas que pretendiam viajar para Juazeiro do Norte, pela empresa Guanabara, foi informado na agência que não teria ônibus disponível e tiveram que fretar uma topic para viajar.

Pessoas de Novo Oriente, Crateús e Independência, com as quais este blogueiro conversou, relataram que a situação caótica também foi registradas nestas cidades. A pergunta que fica é se as empresas suprirão os serviços oferecidos pelas 35 que operavam no Estado antes da nova concessão e se a falta de concorrência não irá prejudicar os serviços aos usuários. Pelo visto já é o que está acontecendo.

Nenhum comentário:

Pesquisa personalizada
Todos os direitos reservados