sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

Estaleiro seria "um vaso sanitário no meio da sala"

Enquanto na Assembleia Legislativa a polêmica sobre a possível construção de um estaleiro na praia do Titanzinho não foi o suficiente para causar divergências de opinião na ampla base do Executivo, na Câmara Municipal de Fortaleza a polêmica sobre o estaleiro no Serviluz colocou membros da base da prefeita Luizianne Lins (PT) em posições opostas.

Durante a sessão plenária de ontem, o assunto voltou a ser tema de debate entre os vereadores. O líder do Executivo, Acrísio Sena (PT), se manifestou contra a construção de uma fábrica naval na praia do Titanzinho e cobrou que os ``reais`` impactos do estaleiro sejam apresentados à sociedade.

O presidente da Câmara, Salmito Filho (PT) - que não participou do debate de ontem -, porém, já se manifestou favorável ao estaleiro na praia do Titanzinho. Ele é o único na base petista cuja opinião destoa da posição defendida por Luizianne. Os petistas Guilherme Sampaio e Ronivaldo Maia, assim como Acrísio, também são contrários à instalação do estaleiro no Titanzinho. Até a oposição se dividiu em relação ao estaleiro.

O vereador Roberto Mesquita (PV), crítico de Luizianne, se manifestou ontem contrário aos estaleiro no Titanzinho, dizendo que seria como colocar ``um vaso sanitário no meio da sala``.

Já o vereador Plácido Filho (PDT), líder da oposição, discursou em prol do estaleiro e disse, em entrevista ao O POVO, que a Prefeitura não está fazendo um ``debate aprofundado``. O vereador João Alfredo (PSol), já declarou concordar com Luizianne no objetivo de evitar que o estaleiro seja construído no local.

(Pedro Alves - O POVO)

Nenhum comentário:

Pesquisa personalizada
Todos os direitos reservados